23 de julho, 2024

Últimas:

Cinema explora tecnologias para a captação de imagens

Cinema explora tecnologias para a captação de imagens

Anúncios

Desde que Louis Aimé Augustin Le Prince, um dos precursores do cinema, filmou uma sequência de imagens em movimento, como a “Roundhay Garden Scene”, “Traffic Crossing Leeds Bridge”, e “Man Walking Around A Corner” utilizando uma câmera de lente única com uma película de papel, a indústria do cinema se desenvolveu em todo o mundo e não parou de se reinventar. 

Resultado disso, o cinema mundial faturou mais de R$ 1,669 bilhão em 2022, superando os desafios vivenciados durante a pandemia de Covid-19. A nível nacional, a arrecadação foi de R$ 70,94 milhões, cerca de 4,24% do faturamento anual, segundo complicado de dados do portal Box Office Mojo, especializado em bilheterias, e da OCA (Observatório Brasileiro do Cinema e do Audiovisual), compartilhado pelo site Exibidor.

Anúncios

Segundo AdilsonMP, operador de movi (câmera estabilizada) – profissional que atua na indústria audiovisual com ficção, documentário, publicidade e videoclipe – a indústria do cinema está em constante evolução, e uma série de inovações tecnológicas já podem ser verificadas no que tange ao serviço de captação de imagens.

“O Led Virtual Production Stage é uma das principais inovações do setor. Essa tecnologia é uma opção para substituir os painéis de chromakey por painéis de LED, deixando mais imersivo o set, tanto para os atores como para os profissionais no set”, afirma.  

Anúncios

MP também destaca o “HTC Vive Tracker”, sensor que captura todos os movimentos de câmera que são interpretados pelo software Unreal Engine. “Esse sensor traduz todos os movimentos no cenário como se fosse um ambiente 3D”. 

A título de exemplo, ele cita o clipe “Brinquedo”, fruto da parceria das cantoras Mariana Pimenta e Maiara e Maraisa, que utilizou o HTC Vive Tracker com  Led Virtual  Production Stage no estabilizador Movi Pro. “Essa tecnologia pode usar o Led Virtual  Production Stage a seu favor ou mesmo as demais tecnologias disponíveis, como Chroma Key”, explica.

De acordo com o profissional, entre os principais benefícios das novas tecnologias, é possível notar a economia de  tempo e dinheiro de pós-produção, pois o material já sai semipronto do set.

Avatar impulsionou avanços tecnológicos

Adilson destaca que James Cameron, diretor da franquia “Avatar”, busca sempre por novas tecnologias para trazer maior imersão para a história: “Avatar 1 revolucionou o cinema e ‘puxou’ a indústria para cima, tanto no nível de exigência como nos avanços tecnológicos – que muito se deve ao perfeccionismo do diretor”. 

O profissional também chama a atenção para o fato de que, para o segundo filme da franquia “Avatar” foi desenvolvida uma câmera para as gravações, a “Sony Venice 2”.

“Além disso, para “Avatar 2 – O Caminho da Água”, criaram um modelo digital para que a equipe e o diretor conseguissem ver, mudar cenários e ângulos de câmeras digitalmente, mesmo depois de a cena já ter sido gravada”, diz ele. 

Para mais informações, basta acessar: https://vimeo.com/adilsonmp

Talvez te interesse

Últimas

Após tantas mudanças, o projeto da Reforma Tributária é votado na Câmara dos Deputados e segue para o Senado; especialista...

Categorias