29 fevereiro, 2024

Últimas:

Manuseio de produtos controlados exige regulamentação própria

Manuseio de produtos controlados exige regulamentação própria

Anúncios

Produtos controlados, como armas de fogo, explosivos e substâncias químicas, são submetidos a uma rigorosa fiscalização por parte dos órgãos de segurança pública, como a Polícia Federal, Polícia Civil e o Exército Brasileiro, segundo a lei vigente. Cada órgão mantém uma lista atualizada dos produtos de interesse sob sua responsabilidade, assegurando que o manuseio desses itens seja restrito apenas a pessoas com licenças válidas.

Os produtos controlados, abrangendo substâncias químicas, explosivos e outros materiais com riscos à segurança, requerem planejamento minucioso em todas as etapas de manuseio, armazenamento, transporte e comercialização.

Anúncios

Empresas preocupadas com a sustentabilidade ressaltam a necessidade de cautela e estratégias eficientes para lidar com tais itens. A adoção de boas práticas ambientais visa diminuir ou neutralizar os riscos ocasionados por estas atividades. 

No Brasil, realizar atividades com produtos controlados requer atenção e cuidados para obtenção dessas licenças e autorizações. O licenciamento ocorre através de um processo específico, conforme estabelecido pelos órgãos fiscalizadores. 

Anúncios

Órgãos fiscalizadores

Polícia Civil

A Divisão de Produtos Controlados e Registros Diversos (DPCRD) da Polícia Civil tem a responsabilidade de fiscalizar os produtos químicos controlados. Essa abrange todas as etapas, desde a fabricação até a comercialização dos produtos.

Durante o processo de fiscalização, diversos aspectos são analisados, sendo essencial que as empresas mantenham suas licenças de produtos controlados atualizadas e em validade.

Contratar profissionais especializados na área pode simplificar o processo, tornando as atividades mais práticas e seguras.

De fato, é adequado reconhecer que lidar com produtos químicos controlados envolve riscos significativos, portanto, a fiscalização não deve ser encarada como algo negativo.

Polícia Federal

As atividades da Polícia Federal envolvendo produtos químicos está presente na Portaria nº 204/2022, que estabelece as funções de fiscalização de produtos químicos controlados, os requisitos para registro e licenciamento, a relação de produtos controlados e outros dados relevantes para as empresas.

A Divisão de Controle e Fiscalização de Produtos Químicos (DCPQ) é responsável pela fiscalização desses produtos pela Polícia Federal. A finalidade do licenciamento é assegurar que as companhias atuem de acordo com as normas legais.

A instituição disponibiliza um FAQ para esclarecer dúvidas relacionadas ao controle e fiscalização de produtos químicos.

Exército

O Exército é a instituição encarregada pela regulamentação dos produtos controlados nas categorias de armas, explosivos, munições e outros itens químicos relacionados. É incumbido do processo de expedição de certificados de registros para a fabricação, transporte, armazenamento, utilização, entre outras atividades envolvidas com esses produtos.

Com base na legislação, é obrigatório que todas as pessoas e empresas que lidam com tais produtos mantenham suas licenças e registros atualizados, respeitando integralmente as normas estabelecidas pelo Exército na Portaria nº 56 COLOG, de 05 de junho de 2017 e listagem dos seus produtos controlados, Portaria nº 118 COLOG, de 04 de outubro de 2019.

O uso inadequado de produtos controlados pode resultar em sérios prejuízos. Nesse sentido, contar com a assessoria especializada nesse setor auxilia na regularização das atividades e na obtenção da documentação necessária.

Licença obrigatória para uso de produtos controlados

A obtenção de uma licença é mandatória para utilizar produtos controlados. Tanto pessoas jurídicas quanto físicas têm a possibilidade de solicitar a licença e registro.

A licença deve ser sempre atualizada, sendo encargo da pessoa física ou jurídica requerê-la e mantê-la devidamente em dia.

O órgão licenciador disponibiliza orientações claras e acessíveis ao usuário por meio de seu site oficial, facilitando o processo de emissão e retirada da licença.

Segundo Diego Santiago, biólogo, especialista em gestão ambiental, pós-graduado em direito ambiental e sócio-fundador da Horizonte Consultoria Ambiental, explica que o processo de licenciamento para obtenção das licenças, alvarás e certificados que autorizam uma empresa a manusear produtos controlados é o único meio a ser seguido, respeitando todo conjunto normativo estabelecido pelos órgãos fiscalizadores. 

Durante as fiscalizações, que podem ocorrer in loco no local de armazenamento dos produtos controlados, deve-se apresentar a licença, registro e outros documentos pertinentes aos agentes responsáveis.

Dúvidas comuns sobre produtos controlados

A seguir, serão abordadas as perguntas mais comuns referentes ao tema:

  • O que são produtos controlados?

São aqueles sujeitos à controle e fiscalização dos órgãos de segurança pública federal e estadual.

  • Posso continuar a trabalhar com os produtos controlados sem licença?

É indispensável possuir uma licença válida e em conformidade com os requisitos estipulados pelos órgãos competentes para utilizar esses produtos.

  • Posso obter ajuda para conseguir a licença?

A gestão e utilização de produtos controlados é um assunto de grande importância e pode requerer o suporte de profissionais especialistas. 

Além de auxiliar na obtenção da licença, também se encarregará da gestão dos mapas e relatórios de controle relacionados ao fluxo desses produtos.

Últimas

VeriSilicon NPU IP é oferecido em mais de 100 milhões de chips habilitados para IA no mundo inteiro

29/02/2024

Possibilitando a execução eficiente de aplicações que variam desde voz AI, visão AI, pixel AI até...

Categorias