Vereadores denunciam descarte de lixo próximo ao Rio Pardo. Sabesp nega contaminação na água de Botucatu

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

Uma denúncia de crime ambiental foi realizada junto ao Ministério Público contra a Prefeitura Municipal de Pardinho pelo vereador Jose Luiz Virginio dos Santos, com colaboração do também vereador Aires Merlini. O fato foi divulgado através da página pessoal no Facebook de José Luiz no último dia 11 (quinta-feira). O motivo da denúncia seria o descarte inadequado de lixo reciclável nas proximidades da cabeceira do Rio Pardo, em Pardinho.

Ainda de acordo com a denúncia do vereador, foi construído um barracão para depósito do lixo reciclável, porém o material descartado estava exposto ao tempo, o que estava causando contaminação do solo. Além disso, também foi verificada a presença de lixo doméstico em grande quantidade no local, que, segundo conta o vereador, foi levado por um caminhão basculante de uma empresa contratada pela própria prefeitura.

No intervalo de aproximadamente dois meses, Jose Luiz Virginio dos Santos argumenta que foi até a Prefeitura de Pardinho por diversas vezes e não obteve retorno e que, por esse motivo, resolveu realizar a denúncia junto ao Ministério Público.

A reportagem conversou com o coordenador de meio-ambiente da cidade de Pardinho, Nivaldo José Cruz, o “Touchê”, que confirmou ter ocorrido a irregularidade do descarte de lixo próximo a cabeceira, negou qualquer chance de contaminação, garantiu que a situação já foi resolvida e o problema não ocorrerá novamente. Segundo o coordenador, houve um erro na coleta do lixo dos bairros Serra Italiana, Campos Elíseos e Maristela. O caminhão da cooperativa não buscou o lixo desses locais e a própria cooperativa contratou um caminhão terceirizado. O motorista deste veículo retirou o lixo doméstico do caminhão e colocou na cabeceira do Rio Pardo.

“Em três dias a Prefeitura resolveu a situação, a máquina foi passada e o lixo retirado. Foi uma irresponsabilidade e nós (Prefeitura) não ficamos sabendo, porque se tivesse chovido corria sim o risco de contaminação, mas por sorte não teve chuva nesse período. De qualquer forma já conversamos com todos da cooperativa, tomamos todas as atitudes necessárias e isso não irá mais se repetir”, disse Touche.

Todo o lixo domiciliar recolhido em Pardinho é descartado no aterro sanitário de Botucatu. Segundo o coordenador, até que seja solucionada a coleta dos bairros Serra Italiana, Campos Eliseos e Maristela, um caminhão próprio da Prefeitura assumirá a responsabilidade.

Sabesp garante que não há risco de contaminação da água em Botucatu

O Rio Pardo tem seu nascimento no município de Pardinho e atravessa outros 14 municípios do interior paulista, inclusive Botucatu, já que ele é um importante afluente do Rio Paranapanema. Desta forma, uma possível contaminação do rio por conta do descarte inadequado de lixo poderia interferir na qualidade da água de Botucatu, mas a este respeito a Sabesp informou:

“Não há qualquer evidência de contaminação nas águas do Rio Pardo captadas pela companhia para abastecimento. A empresa reforça que os processos de tratamento aos quais a água é submetida antes de ser distribuída garantem a remoção de quaisquer substâncias que possam prejudicar a saúde pública na região”.

 

Fonte: Jornal Leia Notícias

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes