Homem que assumiu ter matado Bin Laden diz que ideia de fazer parada militar é ‘besteira de 3º mundo’

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

Robert O’Neill, ex-soldado da força especial SEAL que afirma ter sido o autor do disparo que matou Osama bin Laden, criticou a ideia de fazer uma parada militar nos EUA, defendida por Donald Trump.

“Um desfile militar é uma besteira de terceiro mundo. Nós nos preparamos. Nós dissuadimos. Nós lutamos. Parem com esta conversa”, escreveu O’Neill no Twitter nesta quinta-feira (8).

O’Neill fazia parte da operação militar pedida pelo presidente Barack Obama que matou o líder da Al-Qaeda em 2011.

Como informa a rede americana CNN, na terça-feira desta semana veio à tona a notícia de que Donald Trump pediu ao Pentágono um desfile comparável com a celebração do Dia da Bastilha da França, à qual ele assistiu no ano passado.

O secretário de Defesa James Mattis disse que o Pentágono está preparando opções para um possível desfile militar para enviar à Casa Branca. O pedido de desfile de Trump reflete seu “carinho” pelas tropas, acrescentou.

Os críticos da ideia se preocupam com os custos potencialmente elevados e questionam os motivos de Trump, argumentando que esse tipo de parada lembra as demonstrações de poder militar de regimes autoritários.

O último grande desfile militar realizado nos Estados Unidos foi em 1991, sob o presidente George HW Bush, para celebrar a vitória na Guerra do Golfo.

Fonte: Yahoo!

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes