Congressistas dos EUA protestam para o ‘direito de descobrir os braços’

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

As deputadas e senadoras do Congresso dos Estados Unidos realizaram um protesto na última sexta-feira (14) para reivindicar o direito de vestir roupas com braços descobertos no palácio do Capitólio.

Políticas democratas e republicanas se juntaram para desafiar as regras de vestiário que proíbem aos funcionários, homens ou mulheres, de utilizar roupas sem mangas. O protesto começou após muitas mulheres receberam advertências no Congresso porque suas roupas não eram em conformidade com as regras da instituição.

Foi impedido até para algumas jornalistas de entrar no “lobby”, a área onde a imprensa tem livre acesso aos políticos. Por isso a deputada democrata Jackie Speier decidiu tomar uma atitude, organizou o protesto e publicou em sua conta no Twitter uma foto de um grupo de colegas em frente ao Congresso vestidas com roupas sem mangas. O nome escolhido para a mobilização foi: “sexta-feira sem mangas”.

Outra deputada democrata, Chellie Pingree, twittou por sua vez: “É 2017, as mulheres votam, são eleitas e escolhem seu próprio estilo. É hora de atualizar as regras para garantir que sejam alinhadas aos tempos!”

Em uma Washington particularmente abafada, com 36 graus registrados na sexta-feira, a mobilização não passou despercebida. O presidente da Câmara, o republicano Paul Ryan, que tem competência para rever as regras, decidiu intervir, publicando um comunicado em que garante que irá tentar “modernizá-las”.

No Congresso dos EUA há também outras regras de vestiário, como a proibição de utilizar calçados abertos que mostrem os dedos.

Fonte: Yahoo!

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes