Teremos horário de verão em 2018, mas ele ocorrerá de jeito diferente: entenda mudança

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

Em 2018, o horário de verão brasileiro será reduzido e tudo tem a ver com as eleições presidenciais que acontecem em outubro do ano que vem.

Horário de verão 2018: o que muda

Depois de um intenso debate sobre a permanência ou não do horário de verão neste ano, Michel Temer anunciou que a medida continuará valendo no ano que vem, mas com uma pequena mudança.

Para que não atrapalhe o horário de apuração das eleições presidenciais, o horário de verão de 2018 acontecerá em período reduzido.

A mudança passará a valer no primeiro domingo de novembro do ano que vem. Geralmente, o brasileiro em 10 estados mais o Distrito Federal precisa adiantar os ponteiros dos relógios no terceiro domingo de outubro.

A data final permanece a mesma, sendo o terceiro domingo de fevereiro.

Por que foi modificado?

A mudança foi feita a pedido do presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Gilmar Mendes. Tudo para facilitar a apuração dos votos, já que, sem o horário de verão, o país não terá uma diferença tão grande de fusos horários.

Vale lembrar que o primeiro turno da eleição de 2018 será em 7 de outubro e o segundo, 28 de outubro.

A ideia é evitar a espera que aconteceu em 2014, quando a divulgação dos resultados do segundo turno só pode ser feita depois do fim da apuração no Acre, às 17 horas – o que representava às 20 horas pelo horário de Brasília.

Horário de verão: por que existe?

O horário brasileiro de verão, que permite o maior aproveitamento da luz solar e menor uso de energia no final do dia, existe desde 1931.

Apesar do anúncio da manutenção em 2018, a medida foi questionada pelo Ministério de Minas e Energia neste ano sobre seu impacto na economia de energia do país.

Fonte: Vix

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes