Sintomas de deficiência de vitamina D incluem fadiga e tristeza constante

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

Responsável por ajudar o organismo a absorver minerais que mantêm os ossos fortes, a vitamina D é bastante conhecida por evitar a osteoporose ao regular os níveis de cálcio e fósforo no sangue.

A vitamina D, no entanto, possui diversas outras funções, como combate à obesidade, controle hormonal, além de redução nos riscos de hipertensão, diabetes, doenças cardiovasculares e até mesmo alguns tipos de câncer.

Deficiência em vitamina D: como identificar

A maneira mais exata de saber se você sofre de deficiência de vitamina D é através de um exame de sangue chamado 25(OH)D, que mede os níveis do nutriente no organismo e pode ser pedido por um médico.

Outra forma prática, mas menos exata, de medir os níveis de vitamina D é com a ajuda de aplicativos para celular, como o “Vitamin D Calculator”. Basta inserir no app dados pessoais e tipo de pele e registrar diariamente suas refeições, tempo de exposição solar e consumo de suplementos de vitamina D. Ao final, ele mostra qual foi sua taxa diária de vitamina D.

Existe ainda uma lista de sintomas que indicam falta de vitamina D e que devem ser observados e levados a um profissional de saúde para o diagnóstico o quanto antes. Os principais sinais de que você sofre de deficiência de vitamina D são:

  • Fadiga excessiva
  • Fraqueza
  • Tristeza constante e depressão
  • Fragilidade óssea e dentária
  • Osteoporose
  • Aumento de peso sem motivos aparentes
  • Dificuldade de cicatrização de feridas
  • Queda de cabelos
  • Dor muscular
  • Quadros frequentes de infecções

Como repor vitamina

Especialistas afirmam que um adulto jovem deve receber uma média de 2000 UI (Unidade Internacional, o que equivale a 0,025 mg) de vitamina D por dia. No dia a dia é difícil fazer a medição, mas é possível obter o nutriente de forma bastante prática com atitudes simples.

Aproximadamente 80% da vitamina D humana é obtida através da exposição da pele à luz solar. Portanto, permanecer 70 minutos por semana sob o sol já pode fornecer a quantidade necessária de vitamina D. Os 20% restantes poderiam ser repostos com alimentação, através de comidas como salmão, ovos, fígado, entre outros.

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes