Nutricionista faz alertas sobre nova pesquisa que diz ser saudável comer gordura

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

Recentemente diversos estudos passaram a afirmar que a gordura natural dos alimentos não é e nunca foi o grande problema para a saúde e perda de peso, como se acreditou nos últimos anos. O açúcar refinado e o proveniente dos carboidratos, sim, é o grande vilão, afirmam os pesquisadores.

De acordo com as pesquisas ele pode causar doenças cardiovasculares e hepáticas, diabetes, entre outros males como a cárie. A diminuição do consumo de açúcar colabora para a redução do colesterol LDL, causador das doenças do coração, do triglicérides (gordura armazenada no corpo) e da pressão arterial.

Gordura não é a grande vilã 

A gordura (exceto a do tipo trans) é fundamental para o funcionamento do nosso organismo. Isto porque é uma fonte de energia essencial para a absorção das vitaminas lipossolúveis que participam do metabolismo hormonal, como A, D, E e K, além de atuar no processo de crescimento e restauração celular. Em alguns estudos, a orientação para diminuir o consumo de gordura saturada provocou um aumento no açúcar adicionado em grande parte dos produtos industrializados, mas o colesterol não diminuiu.

Por que o açúcar faz mal?

Grande parte dos desequilíbrios metabólicos da população moderna são, de acordo com os novos estudos, causados pelo consumo excessivo de carboidratos refinados e processados. O excesso de açúcar no sangue causa uma resistência insulínica – quando o corpo começa a não regular a liberação de insulina de maneira adequada.

Assim, um processo inflamatório na camada interna dos vasos sanguíneos começa. Na tentativa de reparar essas lesões, o organismo reage acumulando o colesterol LDL, processo que é conhecido como a formação das placas nas artérias.

Mas, de acordo com a nutricionista Fernanda Scheer, em publicação no Instagram, embora os estudos indiquem que é importante incluir o consumo de gorduras de qualidade na dieta, todas essas novidades devem ser encaradas com cautela, cuidado e, principalmente, discernimento. Para isso, ela faz alguns alertas:

  • As gorduras são importantes, mas isso não autoriza o consumo de alimentos gordurosos e pouco saudáveis, especialmente carnes, queijos, frituras e industrializados, e nem a ingestão desenfreada de alimentos ricos em gorduras boas.
  • É importante também lembrar que embora o carboidrato esteja sendo visto como vilão, ele não deve ser retirado da alimentação por completo. O equilíbrio está em apostar em fontes naturais, integrais, de baixo índice glicêmico e em doses adequadas. Eles são tão essenciais para o organismo quanto as gorduras boas.

 

Fonte: Vix

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes