Cura da AIDS pode ser encontrada em sangue de vacas

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

O HIV está perto de ser derrotado, mas ainda falta um pouco para que possamos cantar vitória. Existem várias linhas de pesquisa que tentam curar o vírus, e uma das mais promissoras é a que estuda o sangue das vacas.

Estes animais são capazes de desenvolver, de forma natural, anticorpos que combatem e neutralizam o vírus do HIV, sem a necessidade de qualquer medicação. Parece que seus organismos “sabem” como combater a infecção e acabar com ela, poucos dias depois de entrar no sangue.

De acordo com a BBC, o Instituto Nacional de Saúde dos Estados Unidos está financiando diversas pesquisas nesse sentido. Seu objetivo é encontrar a chave desta imunização, que parece residir no complexo sistema digestivo das vacas.

Para os humanos, é difícil combater o HIV por se tratar se um vírus mutante: quando nosso corpo descobre como acabar com ele, ele muda de forma e faz com que os esforços do sistema imunológico sejam infrutíferos.

No entanto, nem todos os seres humanos infectados sofrem com este problema. Alguns sistemas imunológicos desenvolvem uma forma de controlar o HIV atacando a parte não mutante do vírus, neutralizando-o. Esta é a chave para uma vacina que foi testada com sucesso em vacas.

Pesquisadores da iniciativa International Aids Vaccine e do Instituto Scripps Researchinjetaram a vacina nestes animais para ensinar suas defesas a desenvolver anticorpos que atacassem o HIV. O resultado foi impressionante: enquanto os seres humanos demoram entre 3 e 5 anos para desenvolver os anticorpos especiais contra o HIV, as vacas o fizeram em apenas alguns dias.

Os resultados do experimento foram publicados na revista científica Nature e mostram que os anticorpos das vacas podem neutralizar 20% dos vírus do HIV em apenas 42 dias. Após 381 dias, 96% da infecção havia sido combatida.

Segundo os autores do estudo, o sucesso das vacas está no seu sistema digestivo, acostumado a abrigar todo o tipo de bactérias. Esta luta contínua faz com que seu sistema imunológico responda de maneira muito rápida diante de qualquer nova infecção, e a combata desenvolvendo suas próprias armas.

Para os cientistas, esta descoberta poderia, a curto prazo, levar à fabricação de medicamentos melhores para combater o HIV em áreas sensíveis, como a vagina. Mas o objetivo principal é a criação de uma vacina especial que possa acabar de uma vez por todas com o vírus.

 

Fonte: Yahoo!

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes