Brasileiras passam pelo menos três meses do ano com TPM

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

A tensão pré-menstrual, popularmente conhecida como TPM, pode até ser vista como uma “bobeira”, mas não é. Levando em consideração que as mulheres passam, em média, sete dias, por ciclo,com seus sintomas, no fim do ano se vão quase três meses de sofrimento. Um estudo realizado pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), de São Paulo, revela que 80% das brasileiras que menstruam já experimentaram o desconforto do período.

O motivo para tantas mudanças, no humor e no corpo, em tão pouco tempo ainda não foi comprovado cientificamente.

— O que alguns estudos mostram é que isso ocorre por uma alteração hormonal. Os hormônios da mulher (estrogênio e progesterona) diminuem antes da menstruação — explica a ginecologista Thalita Russo Domenich, da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo.

Se somados, os sintomas da TPM podem chegar a 200. Especialistas costumam dividi-los em físicos e psicológicos. Os mais apontados pelas mulheres são cólicas, acne, irritabilidade, depressão, ansiedade, dores de cabeça e nas mamas e inchaço abdominal. Esses efeitos fazem algumas mulheres abrirem mão de compromissos por se sentirem mal.

Apesar de ser bem comum, não é normal que a mulher, todo mês, precise mudar sua rotina por causa da TPM. Nesses casos, é preciso procurar ajuda de um ginecologista.

— Podemos separar o período pré-menstrual em três níveis. No leve e no moderado, a mulher consegue seguir sua rotina. Mas no mais severo, que tem o nome de transtorno disfórico pré-menstrual, as relações sociais, profissionais e familiares da mulher ficam abaladas — afirma Daniela Angerame Yela, membro da comissão de Ginecologia Endócrina da Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia.

Para aliviar os sintomas e enfrentar a TPM, é preciso mudar hábitos.

Dicas para aliviar o problema

Procure seu médico

Se os sintomas passarem dos limites, vá ao ginecologista. Ele poderá avaliar, de acordo com o seu perfil, a possibilidade de administrar um anticoncepcional. A contracepção contínua, por exemplo, ajuda na estabilização dos níveis hormonais, combatendo os sintomas da TPM e trazendo mais tempo para você curtir a vida.

Escolha bem os alimentos

Priorize a ingestão de fibras e nutrientes encontrados em frutas, grãos, legumes e verduras. Evite consumir cafeína, alimentos com gordura saturada e sódio, geralmente encontrados em produtos industrializados. Também passe longe de bebidas alcoólicas nesse período.

Mexa-se mais

Pratique exercícios regularmente, principalmente os aeróbicos, que liberam endorfinas, resgatando a sensação de bem-estar e aliviando a irritabilidade típica da TPM.

Durma direito

Uma noite mal dormida já pode ser o suficiente para aumentar o estresse e a ansiedade. Por isso, a boa qualidade do sono é importante para regular o humor, principalmente quando os hormônios estão à flor da pele.

Pratique o que te faz bem

Escolha um dia para sair da rotina e fazer aquilo que mais gosta. Adotar hobbies também pode ajudar a combater os efeitos psicológicos da TPM. Meditação, aulas de dança e esportes são algumas opções.

Mantenha-se hidratada

Beba muita água, para estimular o trabalho dos rins e evitar o inchaço que ocorre nesse período. Também vale consumir frutas ricas em água, como melancia, melão e abacaxi, entre outras. Chás sem cafeína também são uma boa pedida.

 

Fonte: Extra

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes