Avós maternos são as pessoas que mais criticam as mães, diz estudo

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

Quando uma mulher engravida, ninguém lhe conta que ela viverá muitos momentos, inclusive aqueles em que é criticada por muitas de suas atitudes. Quando o bebê nasce, as críticas aumentam ainda mais.

Muitos criticam o jeito de ela dar banho, de amamentar, de pegar o bebê do berço, de tratar deste ou daquele jeito. E, segundo um estudo da Universidade de Michigan, nos Estados Unidos, 61% das mulheres com filhos de até 5 anos já receberam diversas críticas.

Desse total, 37% das reprovações vêm dos avós maternos da criança. Ou seja, o pai e a mãe desta nova mamãe é que criticam sua própria filha na maneira como cuida do neto deles. Em seguida, os maridos aparecem com 36% e os sogros com 31% como os mais críticos. E, pasmem, até outras mamães, que também vivem as mesmas críticas, aparecem com 12%.

Críticas às mães 

De acordo com a pesquisa, o tema apontado por 70% das 475 mulheres ouvidas como o mais criticado é a disciplina que deve ser ensinada à criança. Porém, outras áreas também foram alvos de críticas por parte de amigos e familiares próximos das mamães como alimentação (52%), sono (46%), amamentação (39%), segurança (20%) e cuidados (16%).

Menos julgamento às mamães

O que muitos nem sequer imaginam é que essas críticas deixam as mamães bastante chateadas. No momento em que estão descobrindo como cuidar melhor dos seus pequenos, o que menos precisam é serem criticadas. Isso só faz com que se sintam ainda mais inseguras e algumas vezes até mesmo impotentes.

A mamãe e o bebê desenvolvem juntos a confiança e segurança um no outro. Se a mulher se sente mal ou se acha incompetente, ela não vai conseguir passar essa força ao seu filho, o que também o prejudicará. A melhor lição é: se não vai ajudar, não precisa julgar e, desta forma, não atrapalhar. As mulheres agradecem!

Fonte: Vix

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes