4 sinais indicam que a água que você toma pode não estar potável

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

Hábito tão comum, a ação de beber água potável é um privilégio em muitos lugares do mundo. De acordo com a ONU, mais de 10% da população mundial não tem acesso à água potável e aproximadamente 1,8 bilhão de pessoas consomem diariamente água com algum tipo de substância que pode causar contaminação.

No Brasil, a situação é melhor que a média mundial. A ONU informa que 94% da população brasileira tem acesso à água potável, sendo que este índice sobe para 98% nas regiões urbanas e, por outro lado, é baixo nas áreas rurais: 70% de acesso à água de boa qualidade.

Os riscos de consumir água contaminada são grandes. As informações da Unicef dão conta de que este é o principal motivo da morte de crianças até 5 anos e que é mais letal que guerras ao redor do planeta. As doenças resultantes podem variar desde desinterias e alergias até hepatite, meningite e disfunções pulmonares, hepáticas, gastrointestinais e neurológicas.

Como saber se sua água é segura

A ONU e a plataforma de debate TEDEd descrevem um breve manual para identificarmos quando podemos confiar na água que estamos tomando.

Turbidez

O primeiro passo para saber se sua água é potável é prestar atenção em sua aparência visual. Se a água apresentar algum grau de turbidez (estado de nebulosidade do líquido), é o caso de evitar o consumo. Quanto mais turva a água, mais chances ela tem de estar contaminada.

Coloração

Outros tipos de vestígios visuais como pequenas partículas também devem ligar o sinal de alerta para a ingestão da água – geralmente indicam vestígio de material orgânico na composição. É comum que essas substâncias alterem a observação visual do líquido, deixando-o mais amarelado ou até marrom.

Odor

Água é inodora, ou seja, qualquer cheiro que ela apresente significa que tem alteração em sua composição original. Devido aos sistemas de tratamento, é aceitável que o odor do cloro seja percebido, mas quando este aroma aparece em excesso é melhor evitar o consumo.

Qualquer sabor, mas principalmente se for de cloro

A água é, também, insossa, ou seja, sem qualquer sabor. Se todas as etapas anteriores foram observadas, este é o teste final: se notar qualquer gosto no líquido, é o caso de suspender seu uso. Assim como no caso do odor, a percepção sobre o excesso de cloro é um indicativo de que a água não está apta para o consumo humano.

Kit para testar água

Casos de contaminação por metais nocivos ao organismo, como arsênico, cromo ou chumbo, são mais difíceis de identificar. Em certos casos, a água pode apresentar uma coloração amarela ou marrom ou forte cheiro.

Os especialistas recomendam o uso de um kit químico que reage na água com tais componentes: quando houver dúvida sobre a presença de metais no composto, faça o teste.

Uso de filtros

É recomendado sempre o uso de filtros, mesmo em caso de tratamento sanitário complexo da água. É possível que mesmo tratada, a água ainda tenha componentes perigosos ou mesmo presença abundante de cloro.

No caso de filtros de água elétricos, há dois tipos de processos: uma ionização (para o equilíbrio químico da água) e filtro por absorção de carbono (para remover substâncias potencialmente contaminantes). Filtros de barro também podem ser usados – e são os mais eficientes!

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes