Santos segura pressão e arranca empate contra o Barcelona-EQU na Libertadores

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

O Santos passou por mais uma prova de fogo na noite desta quarta-feira. Em um típico jogo de Libertadores, os santistas encararam estádio lotado, muita pressão e ainda foram caçados pelos jogadores do Barcelona de Guaiaquil. Mesmo assim, a equipe comandada por Levir Culpi mostrou mais uma vez que está ‘cascuda’, segurou o ímpeto do rival e arrancou empate por 1 a 1, em partida válida pela ida das quartas de final do torneio continental.

A igualdade deixa aberto o confronto de volta, que acontece na próxima quarta-feira, às 21h45 (de Brasília) , na Vila Belmiro. Uma vitória simples ou um empate em 0 a 0 garantem o alvinegro na semifinal. Caso a partida termine em 1 a 1, a decisão será nos pênaltis.

Apesar das atenções do Santos seguirem na Libertadores, o elenco precisará esquecer um pouco o torneio sul-americano. Afinal, o Peixe entrará em campo no próximo sábado, às 19h (de Brasília), contra o Botafogo, no Engenhão, pela 24ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Peixe segura pressão

Contando com o apoio do estádio Monumental Isidro completamente lotado, o Barcelona de Guaiaquil começou a partida pressionando o Santos. Logo aos seis minutos, David Braz errou feio na hora de afastar o perigo e a bola sobrou para Jonatan Álvez na pequena área. O atacante bateu firme, mas Vanderlei, com uma mão, fez um milagre e salvou o Peixe.

Aos 11, foi a vez de Damián Díaz receber na entrada da área e finalizar com força. A redonda, porém, subiu muito e passou longe da trave santista.

Com dificuldades para manter a posse de bola, o alvinegro assustou apenas aos 15 minutos, quando Zeca puxou contra-ataque rápido, mas demorou na hora de tocar para Ricardo Oliveira e a defesa equatoriana afastou.

Após a chance desperdiçada, o Santos conseguiu segurar o ímpeto do Barcelona e ‘esfriou’ o jogo em Guayaquil. Porém, time de Levir Culpi sofria para sair em jogadas ofensivas, deixando a partida bastante truncada.

Nos minutos finais da primeira etapa, os equatorianos pressionaram a saída de bola do Peixe, que não conseguia afastar o perigo. Porém, o placar foi para o intervalo mesmo no 0 a 0.

Santos marca no início, mas leva empate

Se existe maneira perfeita de começar um segundo tempo, o Santos seguiu à risca no Equador. Logo no primeiro lance após o intervalo, Lucas Lima sofreu falta na intermediária. O próprio camisa 10 mandou dentro da área, Ricardo Oliveira chutou e a bola sobrou para David Braz. A zaga do Barcelona parou na jogada, reclamando de impedimento. O zagueiro, porém, estava em posição legal e escorou para Bruno Henrique, que teve apenas o trabalho de empurrar para o fundo das redes e colocar o Peixe na frente.

O tento deixou os equatorianos nervosos na partida. Nos minutos seguintes, o Barcelona passou a caçar os atletas do Peixe em campo. Após entrada dura, Lucas Lima colocou a mão na coxa esquerda e precisou ser substituído por Jean Mota.

Com a vantagem embaixo do braço, o Santos deixou o time de Guaiaquil propor o jogo, enquanto esperava um contra-ataque para ‘matar’ o confronto.

De tanto pressionar, porém, o Barcelona chegou ao empate. Aos 33 minutos, Jonatan Álvez aproveitou escanteio e testou firme para bater Vanderlei e deixar tudo igual no Equador.

Após o gol, a pressão dos equatorianos cresceu ainda mais. Aos 40, Castillo antecipou cruzamento na pequena área e entrou completamente sozinho dentro da pequena área. Porém, Vanderlei operou um verdadeiro milagre. Aos 46 minutos, Ayovi ganhou no alto, mas foi travado por David Braz, que garantiu o empate que deixa o Peixe em vantagem para o duelo de volta.

FICHA TÉCNICA – BARCELONA DE GUAIAQUIL 1 X 1 SANTOS

Local: Estádio Monumental Isidro Romero Carbo, em Guaiaquil (EQU)

Data: 13 de setembro de 2017, quarta-feira

Horário: 21h45 (de Brasília)

Árbitro: Daniel Fedorczuk (URU)

Assistentes: Richard Trinidad (URU) e Gabriel Popovits (URU)

Público: 30. 747 pagantes

Cartões amarelos: BARCELONA: Ely Esterilla, Gabriel Marques, Aimar. SANTOS: Kayke.

GOLS:

BARCELONA DE GUAIAQUIL: Jonatan Álvez, aos 33 do 2T;

SANTOS: Bruno Henrique, ao 1 do 2T;

BARCELONA DE GUAIAQUIL: Banguera; Pedro Velasco, Darío Aimar, Arreaga e Beder Caicedo; Gabriel Marques, Oyola (Vera), Marcos Caicedo (Erick Castillo) e Damian Diaz; Ely Esterilla (Ayovi) e Jonatan Álvez.

Técnico: Guillermo Almada

SANTOS: Vanderlei; Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, David Braz e Zeca; Renato, Alison e Lucas Lima (Jean Mota); Thiago Ribeiro (Kayke), Bruno Henrique (Vladimir Hernández) e Ricardo Oliveira.

Técnico: Levir Culpi

 

Fonte: Yahoo!

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes