Recordista mundial de basejump morre ao saltar do Himalaia

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

Considerado um dos maiores basejumpers do mundo, o russo Valery Rozov morreu no fim de semana ao saltar da montanha Ama Dablam, com 6.812m, na cordilheira do Himalaia, no Nepal. Ele tinha 52 anos e se chocou com um paredão durante o salto.

Em 2016, Rozov havia quebrado o recorde mundial do esporte, saltando de 7.700m de altura da montanha Cho Oyu, também no Himalaia. O recorde anterior pertencia ao próprio Rozov, que em 2013 havia saltado de 7.220m de altitude no maciço do Everest.

Rozov também havia sido a primeira pessoa a saltar do Monte Kilimanjaro e a primeira pessoa a praticar skydive na cratera de um vulcão. Ele estava atualmente em uma expedição para saltar de basejump dos ‘seven summits’, os picos mais altos de cada continente.

 

Fonte: G1

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes