McLaren rompe com Honda para usar motores Renault em 2018, diz jornal

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

Conforme publicou na manhã desta segunda-feira o jornal Marca, da Espanha, a Honda já enviou uma resposta à McLaren e a parceria será desfeita na próxima temporada da Fórmula 1. O anúncio oficial, segundo o periódico, deve ocorrer na quarta-feira ou quinta-feira desta semana, quando as equipes desembarcam em Singapura para o próximo Grande Prêmio do ano.

Desta forma, é bem provável que a empresa japonesa passe a fornecer os motores para a Toro Rosso a partir de 2018, de acordo com o jornal, enquanto a Renault ficaria responsável por gerir os carros da McLaren.

Isto impacta diretamente no futuro de Fernando Alonso, agora com chances reais de seguir na equipe inglesa. Bastante insatisfeito com a situação atual de seu carro, o espanhol teria pedido o rompimento com os japoneses como condição para negociar a renovação de contrato. Ainda segundo a notícia, o piloto e o diretor executivo da escuderia, Zak Brown, já conversam sobre o assunto, mas a ausência do apoio financeiro da Honda, de cerca de 100 milhões de euros, pode fazer com que o salário de Alonso baixe, dificultando o acordo.

Quem também entra no páreo, como “moeda de troca”, é o também espanhol Carlos Sainz Júnior, de 23 anos. Ele é bastante cotado para substituir Jolyon Palmer e atuar ao lado de Nico Hulkenberg, na própria Renault, nos próximos dois anos, como afirma o Marca. A troca deixaria um espaço vago na Toro Rosso, abrindo caminho para a Honda introduzir o japonês Nobuharo Matsushita, de 23 anos, na maior categoria do automobilismo – atualmente ele corre na F2.

 

Fonte: Yahoo!

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes