Hernanes rebate diretor e reforça profecia sobre rebaixamento

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

De cabeça quente, logo após a derrota para o Bahia, no domingo, Vinicius Pinotti, diretor executivo de futebol do São Paulo, acabou dizendo à Espn que faltava “um pouquinho de comprometimento” ao time. A frase não caiu bem e, nessa terça-feira, na reapresentação do grupo, Hernanes rebateu a declaração do dirigente. Ao ser indagado sobre o assunto, o capitão pensou bem e se manteve em silêncio por 35 segundos antes de opinar.

“Uma análise que não gosto. Não gosto de fazer análise assim, eu teria de ter um embasamento, e eu não tenho. O que eu tenho visto nos treinos, não percebi isso. É que as vezes você tem que entender o momento que se vive, a camisa que se veste, a importância de cada ponto, de cada passe, de cada pequeno detalhe. Às vezes esses detalhes, que não se dá muita atenção, é o que te pune. Não acredito que seja falta de comprometimento. Vejo mais como uma ansiedade para se livrar dessa situação”, afirmou o camisa 15, que também acabou citado por Michael Beale, ex-auxiliar de Rogério Ceni, como um dos jogadores do São Paulo sem velocidade e energia.

“Analisando os dados eu tenho corrido bastante. Então, não é falta de correr, até porque às vezes você corre, mas corre errado. Não acredito que seja isso. Nunca é um fator apenas. No futebol há várias variáveis que têm que ser bem equacionadas para conseguir os resultados. Nessa situação, tudo é motivo de culpa e responsabilidade. O time tem qualidade, mas tem limitações. Temos de entender isso, corrigir os detalhes e conseguir os pontos”, resumiu.

Famoso por suas declarações, o Profeta voltou a tentar colocar panos quentes na situação do São Paulo. Hernanes não esconde a preocupação pela equipe terminar o primeiro turno do Campeonato Brasileiro na zona de rebaixamento, porém, segue otimista em uma reação.

“Quem já andou de avião sabe. Futebol é como voar. Na última viagem uma moça ao meu lado segurou meu braço e eu disse: ‘calma, é só uma turbulência, vai passar’. Na turbulência tem que continuar acelerando, porque vai passar”, metaforizou, antes de cravar. “Já falei. Nós vamos nos salvar, vamos sair dessa situação. Temos o segundo turno inteiro para reverter essa posição na tabela”.

 

Fonte: Yahoo!

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes