Artigo: Expectativas de pessoas e de hospitais – Por Dr. André Balbi

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

A expectativa ativa o cérebro e a espe­ra, embora torturante, revela nossa capacidade de adaptação ao meio em que estamos inseri­dos. Se não houvesse a espera, a expectativa, a conquista, não haveria a recompensa. E a re­compensa é o reconhe­cimento do que fomos (ou somos) capazes de conquistar.

Escrevo isto porque nos últimos dias acompanhei a expectativa real da Dra. Daniela quan­to a sua nomeação como docente da Faculdade de Medicina da USP-Bauru. Este atraso gerador da expectativa que vivemos decorreu da conduta de­sastrada de um médico perito, velho de ideias e de especialidade, que atrapa­lhou este processo.

Mas o foco prin­cipal do que estamos fa­lando não é a atuação de­selegante de um médico infeliz, mas sim a reação que vivemos frente a uma grande expectativa. É a situação que se encontra a mãe prestes a ter um filho, o atleta diante de uma medalha, o primeiro gol de um grande jogador, o primeiro dia na faculda­de que o vestibular nos trouxe, o primeiro plantão de um estudante de medi­cina, a defesa do doutora­do de um pesquisador ou o último dia de trabalho de um aposentado.

Até os hospitais vivem com expectativas. Hoje nosso HC vive com a expectativa de um fi­nanciamento adicional que permita ampliar seu atendimento de menor complexidade, de forma a atender mais rapida­mente aqueles pacientes com doenças menos gra­ves. Esperamos ter mais três hospitais plenos de funcionamento nos pró­ximos meses, formando um leque de opções hie­rarquizadas e organizadas de assistência à saúde em nossa cidade.

A expectativa vivida pela Dra. Daniela quanto a sua nomeação para um novo trabalho hoje chegou ao fim. Che­guei de São Paulo hoje ainda na expectativa de trazer mais recursos financeiros para nosso hospital. A expectati­va persiste. Hoje a Dra. Daniela e o HC forma­ram um conjunto de três mãos unidas: a expecta­tiva, a expectativa fina­lizada e a recompensa merecida. Torço e traba­lho para eles.

 

Dr André Balbi é médico nefrologista, professor adjunto de Nefrologia da Faculdade de Medicina de Botucatu (FMB) e atual Superintendente do HCFMB.

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes