Unidades de Saúde de Botucatu focam na prevenção do Câncer de Mama

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

Botucatu mais uma vez se veste de rosa na luta contra o câncer de mama. Durante o mês de outubro todas as Unidades de Saúde estarão desenvolvendo ações de prevenção e orientação sobre câncer de mama, sensibilizando as mulheres com mais de 40 anos a realizarem o exame de mamografia.

Ainda no mês de setembro todos os profissionais das Unidades e Serviços de Saúde de Botucatu tiveram a oportunidade de se atualizarem sobre o rastreamento do Câncer de Mama em dois Cursos que foram oferecidos em parceria com a disciplina de Mastologia do Departamento de Ginecologia da FMB da Unesp de Botucatu.

O Ministério da Saúde assegura que toda mulher entre 50 a 69 anos faça a mamografia. Apesar disto, em Botucatu, toda mulher com idade acima de 40 anos pode fazer exame de mamografia. Pacientes de 40 a 49 anos e as com mais de 70 anos devem procurar uma Unidade de Saúde e solicitar o exame. Já as de 50 a 69 anos poderão ir direto ao Centro da Mama para agendar ou pelo telefone, sem a necessidade de pedido de exame. O Centro da Mama fica na Rua Dr. Costa Leite, nº 1190.

Todas devem levar o cartão da unidade de saúde onde são atendidas, o cartão SUS e o RG. A Secretaria Municipal de Saúde orienta a população sobre outros detalhes do câncer de mama.

Outubro Rosa

Outubro Rosa é um movimento mundial, nascido em 1997 na Califórnia (EUA), que tem por objetivo dar visibilidade às iniciativas de enfrentamento do câncer de mama e promover a consciência sobre a importância do diagnóstico precoce para ampliar as chances de cura para a doença.

O município de Botucatu, através da Secretaria Municipal de Saúde, participa dessa campanha desde 2010. Segundo o DATASUS, o município possui um total de 29.596 mulheres acima de 40 anos. Em 2016 foram realizados 3.402 exames de mamografia em mulheres de 50 a 69 anos, uma razão de 47%, alcançando a meta estipulada pelo Ministério da Saúde.

Estatísticas sobre o câncer de mama

Pelo menos 58 mil pessoas serão diagnosticadas com câncer de mama em 2017, segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca). Ao menos 27.760 dos diagnósticos estarão no Sudeste.

Este tipo de câncer é a 2ª maior causa de morte de mulheres no mundo. No Brasil, 14 mulheres a cada 100 mil morrem em decorrência desta doença. A faixa etária de maior incidência está em mulheres de 50 a 60 anos, mas não estão descartados os casos em pessoas mais novas;

Se detectado em estágio inicial, as chances de cura são maiores do que 90%. Em 2016, uma pesquisa do Inca mostrou que 66% dos casos da doença foram descobertos pela própria paciente, através do autoexame das mamas. Embora seja raro, 1% dos diagnósticos de câncer de mama estão em homens.

O que aumenta o risco de câncer de mama? Como prevenir?

O câncer de mama não tem somente uma causa. A idade é um dos mais importantes fatores de risco. Outros fatores que aumentam o risco da doença são:

       Ambientais e comportamentais;

       Obesidade e sobrepeso após a menopausa;

       Sedentarismo e consumo de bebida alcoólica;

       Exposição frequente a radiações ionizantes (raios-X);

       Primeira menstruação antes dos 12 anos;

       Não ter tido filhos, ou primeira gravidez após os 30 anos;

       Não ter amamentado;

       Parar de menstruar (menopausa) após os 55 anos;

       Uso de contraceptivos hormonais (estrogênio e progesterona), e ter feito reposição hormonal após a menopausa, principalmente por mais de cinco anos;

       Fatores genéticos e hereditários e histórico familiar de câncer de ovário e de principalmente antes dos 50 anos;

       Histórico familiar de câncer de mama em homens.

A mulher que possui um ou mais desses fatores genéticos ou hereditários é considerada com risco elevado para desenvolver câncer de mama. O câncer de mama de caráter genético ou hereditário corresponde a apenas 10% do total de casos da doença. A presença de um ou mais desses fatores de risco não significa que a mulher necessariamente terá a doença.

Cerca de 30% dos casos de câncer de mama podem ser evitados com a adoção de hábitos saudáveis como a prática de atividade física regular, alimentação saudável, evitar o consumo de bebidas alcoólicas e amamentar.

Sinais e sintomas

É importante que as mulheres observem suas mamas sempre que se sentirem confortáveis para tal (seja no banho, no momento da troca de roupa ou em outra situação do cotidiano), sem técnica específica, valorizando a descoberta casual de pequenas alterações mamárias.

Os principais sinais e sintomas do câncer de mama são:

      Caroço (nódulo) fixo, endurecido e, geralmente, indolor;

      Pele da mama avermelhada, retraída ou parecida com casca de laranja;

     Alterações no bico do peito (mamilo);

     Pequenos nódulos na região embaixo dos braços (axilas) ou no pescoço;

     Saída espontânea de líquido dos mamilos.

As mulheres devem procurar imediatamente um serviço para avaliação diagnóstica ao identificarem alterações persistentes nas mamas. No entanto, tais alterações podem não se confirmar câncer de mama.

Mais informações:

Secretaria Municipal de Saúde

Rua Major Matheus, 7 – Vila dos Lavradores

Tel.: (14) 3811-1100

Centro de Doenças da Mama de Botucatu

Rua Dr. Costa Leite, nº 1190 – Botucatu/SP

Tel.: (14) 3813-3779

 

Fonte: Prefeitura de Botucatu

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes