Botucatu: Reajuste da tarifa no Transporte Coletivo será debatido após o Carnaval;  valor pode chegar a R$ 3,60

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

Foto: Gabriel dos Santos Almeida / Ônibus Brasil

 

Botucatu poderá ter novidades quanto ao valor das tarifas de transporte coletivo urbano após o Carnaval. O Conselho Municipal de Transporte Coletivo (CTC) de Botucatu discutirá, em reunião nesta quarta-feira (14), possível reajuste tarifário. Atualmente o valor está fixado em R$ 3,35, sendo que poderá chegar a R$ 3,60.

O último reajuste ocorreu em janeiro de 2016, quando passou de R$ 3,00 para os atuais R$ 3,35, ou seja, reajuste acima da inflação oficial (IPCA) do ano anterior, que foi de 10%. A justificativa das duas empresas concessionárias- acatada pelos membros do Conselho Municipal de Transporte Coletivo- para o aumento foi o então reajuste dado aos funcionários, alta no preço de veículos e peças, além do reajuste no óleo diesel.

A alteração do preço da passagem é definida seguindo critérios especificados pela Lei Municipal 782/2010, que estabelece estudos técnicos e discussões entre o Conselho Municipal do Transporte Coletivo (CMTC), representantes das empresas de ônibus e da Prefeitura. A legislação vigente frisa percentuais de influência no cálculo do valor: mão de obra (49,55%); peças e equipamentos (27,05%); e combustível (23,4%).

As duas empresas transportam mensalmente mais de 540 mil passageiros, sendo que mais da metade dos pagamentos de tarifa são em dinheiro, seguido por vale transporte. Em Botucatu, pessoas acima de 60 anos, portadores de necessidade especial, funcionários dos Correios e estudantes possuem isenção ou redução na tarifa.

O Site Notícias Botucatu informou que entrou em contato com a Prefeitura Municipal, por meio da Secretaria de Comunicação, que confirmou a reunião para a quarta-feira, mas salientou que são conversas iniciais entre representantes do poder público, empresas e conselho de usuários. Portanto, não confirmou a tarifa em R$ 3,60.

Em entrevista à Rádio Municipalista, no dia 27 de janeiro, no entanto, o Prefeito Pardini foi claro. “A tarifa vai ficar em R$ 3,35 até resolver o problema (questão contratual entre as empresas e Poder Público), seja por acordo ou outras soluções”.

A presidente do Conselho Municipal de Transporte Coletivo, Elaine Lopes, também confirma a reunião para debater questões referentes ao reajuste. No entanto, salienta que ainda não recebeu as planilhas com os cálculos das empresas ou Prefeitura.

Crise no transporte inviabilizou o reajuste de 2017

O reajuste na tarifa não ocorreu em 2017, devido à crise enfrentada pelo sistema de transporte coletivo gerada por constantes falhas mecânicas, atrasos de ônibus, reclamações de usuários. Isso fez com que o então Conselho Municipal do Transporte Coletivo fosse dissolvido após o órgão isentar a Stadtbus (uma das concessionárias) de uma multa aplicada pela Secretaria de Mobilidade Urbana.

Os problemas persistiram por meses, sendo que, em 21 de dezembro daquele ano, o então prefeito João Cury Neto anunciou a rescisão contratual com as operadoras. Decisão ratificada e anunciada pelo atual prefeito Mário Pardini, em abril de 2017. As duas empresas operaram, então, em caráter emergencial sendo que às vésperas do novo edital ser publicado, obtiveram liminar judicial inviabilizando a nova licitação.

 

Fonte: Flávio Fogueral / Notícias Botucatu

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes