Botucatu está entre os 35 municípios comprometidos com o saneamento ambiental

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

A Associação Brasileira de Engenharia Sanitária divulgou um relatório elegendo as cidades brasileiras que mais investem em saneamento e abastecimento de qualidade. O estudo abrange 231 municípios nos itens: abastecimento de água, coleta de esgoto, tratamento de esgoto, coleta de lixo e destinação de resíduos.

O Ranking Abes da Universalização do Saneamento estuda os indicadores das cidades com populações acima de cem mil habitantes, cruzando informações das DRSAI – Doenças Relacionadas ao Saneamento Ambiental Inadequado e Sistema Nacional de Informações de Saneamento, do Ministério da Saúde.

Das cidades pesquisadas existem 14 municípios, a maioria em São Paulo que estão no chamado grupo “Rumo à universalização”. As cidades são: Americana-SP, Araraquara-SP, Birigui-SP, Curitiba-PR, Franca-SP, Jundiaí-SP, Limeira-SP, Maringa-PR, Niterói-RJ, Piracicaba-SP, Santos-SP, São José dos Campos-SP, Taubaté-SP e Votorantim-SP.

No item “compromisso com a universalização”, da qual Botucatu está listada, existem 41 cidades pesquisadas que estão bem próximas à universalização dos serviços, com 100% de abastecimento de água, coleta e tratamento de esgoto.  A maioria das cidades estão em São Paulo, Paraná e Minas Gerais.

Botucatu e as cidades incluídas no item “compromisso com a universalização”, a média de internação por doenças relacionadas à más condições sanitárias ficam em 34,39 pacientes internados por cem mil habitantes.

Botucatu, segundo os estudos da Associação Brasileira de Engenharia Sanitária tem 98,56% da população com abastecimento de água; 92,08% de cobertura na coleta de esgoto e 77,40% de tratamento de esgoto. A coleta de lixo atinge 100% da população e o tratamento de resíduos sólidos é de 100%. A Pontuação total de Botucatu é de 468, 04. A melhor cidade nesse indicador são Barretos e Londrina, respectivamente com 488,92 e 488,51.

Das cidades à frente de Botucatu (468,04), São Caetano do Sul, Salto, Poá, São José do Rio Preto, Sertãozinho, Americana , Pindamonhangaba, Itú, Catanduva, Ribeirão Preto, Sorocaba e São Carlos. Entre outras cidades estamos à frente de Salvador-BA, Pinhais-PR, Uberaba-MG, Vitoria-ES, Nova Friburgo-RJ, Goiania-GO, Belo Horizonte-MG, Campinas, São Paulo, Tatuí e Cachoeirinha-RS.

Em Botucatu há cerca de 15 anos vem sendo feito grandes investimentos em saneamento e abastecimento. A cidade conta com um hidroanel circulando a cidade, com grandes reservatórios, que vem permitindo ao Município não registrar desabastecimento de água em períodos de seca. Há ações pontuais para afastamentos de rede de esgoto e tratamento.

No estudo é listada ainda 176 cidades brasileiras que estão dando “os primeiros passos para a universalização”, inclusive capitais e grandes centros paulistas. A média de abastecimento de água nessas cidades gira em torno de 89,74%, a coleta de esgoto em 52,85% e o tratamento de esgoto em 31,82%.

Fonte: Jornal Leia Notícias

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes